top of page
  • Foto do escritorFlávio Amatti Filho

Illuminatis da Baviera: Os Darkers de Edom - parte 1

Atualizado: 31 de out. de 2023

Os iluminados de "ideias radicais" que se rebelaram contra a Igreja no século 18 e se misturaram à maçonaria para criar a mais poderosa organização subterrânea que já existiu.

A Ordem dos Iluminados, ou Illuminati, uma sociedade secreta formada na Baviera (hoje parte da Alemanha contemporânea) que existiu de 1776 a 1785 e seus membros originalmente se referiam a si próprios como "perfectibilistas" --- OS MAIS PERFEITOS !

Emblema dos Illuminati da Baviera

O grupo foi inspirado pelos ideais do iluminismo e fundado pelo professor de direito canônico Adam Weishaupt (1748-1830).

Famoso por fundar a "Ordem dos Perfeitos" mais conhecida como Illuminati, ele ensinava que existia uma iluminação racional, fora e acima da fé, acessível a qualquer pessoa, e poderia levar a uma maior perfeição. Sua saga era de promover a educação de razão e filantropia e se opor à superstição e à influência religiosa na sociedade.

Weishaupt buscava mudar a forma como os Estados eram governados na Europa, removendo a influência da religião no governo e dando ao povo uma nova fonte de "iluminação", ou esclarecimento.


Acredita-se que a primeira reunião dos illuminati da Baviera ocorreu em uma floresta perto de Ingolstadt em 1º de maio de 1776.


A data de fundação (1º de maio de 1776), remete a verdadeira data que serviu de ocorrência para o feriado mundial conhecido como, DIA DO TRABALHO.


A Ordem dos Illuminati da Baviera é a sociedade secreta mais célebre do mundo e muito embora oficialmente tenha durado apenas 11 anos, o poderoso feitiço e sombra lançados pelos Illuminati ainda paira nos dias atuais, onde sua influência pode ser vista nas atuais crenças e ações de conspiração de indivíduos poderosos que trabalham nas sombras.


Embora a ordem tenha sido banida e derrubada pelo eleitor bávaro em 1787 - quando ele tomou conhecimento da extensão em que ela havia se infiltrado nos tribunais, escolas e própria administração - sua lenda e profunda influência vive até hoje.


MEMBROS DA ORDEM


Anton von Massenhausen

Esteve presente na Noite de Walpurgis em 1776, data lembrada por ser o dia em que surgiu a seita. Ele foi para a Universidade de Munique para recrutar membros para a ordem, entre eles estava Franz Xavier von Zwack, que logo o substituiu como aliado de Weishaupt, já que o próprio Weishaupt afirmou que Massenhausen estava mais interessado em questões femininas do que nos Illuminati. O apelido de Massenhausen dentro dos Illuminati era Ajax.


Franz Xavier von Zwack

Ele pertencia desde maio de 1776 aos Illuminati sob o pseudônimo de Cato ou Tamerlane. Ele foi o braço direito de Adam Weishaupt até a chegada de Adolph von Knigge. Foi membro da Loja Teodoro del Buen Consejo.

Em 11 de outubro de 1786, as autoridades bávaras vasculharam a casa de Zwack, encontrando documentos que colocavam os Illuminati em posição desfavorável perante o governo e a igreja: uma defesa de suicídio escrita por Zwack, documentos onde a ordem reivindicava o direito à vida dos iniciados se necessário, uma defesa do ateísmo, a criação de um ramo feminino Illuminati (bastante incomum), a criação de uma máquina destinada a salvar arquivos ou destruí-los, se necessário, receitas de tinta invisível, fórmulas tóxicas e um recibo de aborto para o qual as autoridades fizeram não revelar a identidade da mulher que o realizou.

Não se sabe se o recebimento envolveu Zwack, Knigge ou Adam Weishaupt, que é conhecido por ter tido um relacionamento proibido com sua cunhada após a morte de sua primeira esposa.


Adolph Franz Friedrich Ludwig Knigge

Knigge nasceu em Bredenbeck (atualmente parte de Wennigsen, Baixa Saxónia) do eleitorado de Hanôver como um membro da baixa nobreza. Estudou Direito entre 1769 e 1772 em Göttingen, onde se tornou um membro do Corpo de Hannover. Teria sido iniciado na Maçonaria em 1772, em Kassel, região onde ocupou o cargo de Conselheiro do Tribunal de guerra e Ministro das Finanças. Em 1777, se tornou camareiro-mor na corte de Weimar.

Em 1780, se juntou a outro jovem chamado Adam Weishaupt para criar os Illuminati. A influência de Knigge para a ordem foi de grande importância e seu trabalho com os Illuminati deu ao grupo uma grande publicidade graças as suas relações que foram utilizadas para propagá-lo por muitos países na Europa. Mas em 1783 dissensões surgiram entre Knigge e Weishaupt, que resultou na sua retirada definitiva da ordem em 1° de julho de 1784.

Knigge não podia mais suportar Weishaupt e seu domínio pedante, que freqüentemente assumiu formas ofensivas. Ele acusou Weishaupt de "jesuitismo", Weishaupt foi acusado de ser um "jesuíta disfarçado.


Weishaupt, também era um Saxe-Coburgo-Gota, da mesma forma que os membros da atual família real britânica e que hoje, usam o sobrenome fictício de WINDSOR.


Nesse ponto em diante do artigo, oriento fortemente a leitura dos meus artigos sobre o Império Britânico - partes 1 a 4. (Links seguem abaixo)







Tanto o pai, quanto o tio de Weishaupt eram professores e diretores de um colégio JESUITA, a Universidade de Ingolstadt na Baviera.


Dessa forma, Weishaupt começou sua educação formal na idade de sete anos nessa mesma escola jesuíta onde estudou direito, economia, política, história e correntes como o gnosticismo e a filosofia da Maçonaria recente.


Alguns autores defendem que no ano de 1771, conheceu um comerciante dinamarquês chamado Franz Kolmer, que o introduziu às práticas mágicas do Egito com areia e as doutrinas maniqueístas anti-religiosas, provocando na mente do jovem Weishaupt um espírito anarquista e de pouca tolerância para a religião.


Com o tempo, os objetivos do grupo se concentraram em influenciar decisões políticas e mudar instituições como a monarquia e a Igreja sendo que alguns membros dos Illuminati se juntaram aos maçons para recrutar novos membros.


A 'coruja de Minerva' (Minerva é a antiga deusa romana da sabedoria) acabou se tornando seu símbolo principal.

Coruja europeia era animal sagrado da deusa Atenas na mitologia grega; na cultura romana, era o pássaro de Minerva

Weishaupt, é visto de diferentes perspectivas pelos historiadores, alguns argumentam que era uma pessoa obstinada e que carecia de faculdades mentais, outros que criou sua sociedade para salvar a sua cadeira, enquanto alguns, o veem como uma pessoa que amava os jesuítas e queria a sobrevivência destes pelos Illuminati. No entanto, é considerado por muitos, com ou sem razão, como um dos fundadores da conspiração maçônica que lançou as bases dos movimentos políticos que levaram à origem da independência dos Estados Unidos, a Revolução Francesa e a emancipação em muitas colônias europeias.


Da mesma forma, Weishaupt é considerado como um dos maiores expoentes do ateísmo, e, de acordo com o escritor John Robinson, como o autor da maior conspiração de todos os tempos.


Símbolos de entidades, movimentos e países que estão intimamente relacionados com os Iluminatis da Baviera.

Foi assim então, que ele fundou a Sociedade dos Mais Perfeitos, nome que mudou para Illuminati (na sua tradução, os ‘intelectualmente inspirados’).


Os 5 membros originais foram escolhidos entre os alunos da Universidade de Ingolstadt, onde ele ensinava direito canônico. Os pupilos tinham de jurar obediência à organização, que se dividia em 3 categorias.

  • A mais baixa, chamda de Berçário, incluía os níveis Preparação, Noviço, Minerval e Illuminatus Menor. Depois vinha a Maçonaria, com os graus Illuminatus Major e Illuminatus Dirigens. Já a mais alta, chamada de Mistérios, englobava os graus Presbítero, Regente, Magus e Rex – o supremo.


Nas reuniões do grupo, Weishaupt atendia pelo nome de Spartacus e transmitia aos alunos, os ensinamentos proibidos pelo clero. Embora alguns pesquisadores digam que ele conseguiu ingressar na maçonaria, ninguém parece ter provas de que os maçons apoiaram suas ideias radicais, porém, certo é que o grupo de 5 iniciados se expandiu pela Alemanha, despertou a desconfiança do governo e virou alvo de intensa repressão, tanto que Weishaupt precisou fugir do país em 1784 e para muitos, foi o suposto fim um dos Illuminati.


Outros, acreditam que o grupo continuou a operar na clandestinidade, defendendo ideologias como o anarquismo e o comunismo. Assim, estariam por trás da Revolução Francesa, da Revolução Russa e do nascimento dos EUA.


O presidente Roosevelt, maçom de grau 33, aproveitou o desenho na nota de US$ 1 para incluir todas as informações como pista para novos projetos dos Illuminati.


Vejam a seguir! os detalhes são impressionante e vão muito além de uma reles coincidência.


MAS ANTES !!


Importante ler o meu artigo sobre o Federal Reservs e a Governança do mundo

Segue o link abaixo.




O VERSO DA NOTA DE 1 DÓLAR

  1. No verso, há uma pirâmide cujo cume representa a elite da humanidade, esclarecida pelo “olho que tudo vê” – um símbolo emprestado de outra sociedade secreta, a maçonaria e que por sua vez, foi copiado e invertido o seu significado de origem gnóstica primordial

  2. A base da pirâmide é cega e feita de tijolos idênticos, que representam a população.

  3. A inscrição em latim Novus Ordo Seclorum (“Nova Ordem dos Séculos”) alude ao grande projeto dos Illuminati. Dizem que na época da Grande Depressão, as autoridades decidiram invocar as ciências ocultas para receber alguma ajuda que permitisse aos EUA saírem da prolongada crise econômica, o que poderia explicar as frases em latim: Annuit coeptis (“Favoreça nossas empresas”), Novus ordo seclorum (“Nova Ordem Mundial”) e E pluribus unum (“De muitos, um”).

  4. O número 13, utilizado nos rituais do grupo, aparece em vários lugares: nas estrelas sobre a águia, nas flechas que ela segura com uma das patas, nos frutos e folhas do ramo que ela segura com a outra, nas listras verticais do escudo à frente da águia e nos 13 andares da pirâmide.


O Número 13

Esse número desempenha um papel especial nessa cédula: uma águia com um escudo segura 13 flechas e um ramo de oliveira com 13 folhas e frutos. O escudo traz 13 listras horizontais e verticais. Acima da cabeça da águia, estão 13 estrelas. A pirâmide tem 13 níveis de tijolos, 13 pontas no total (contando as duas partes da pirâmide: 8 na parte grande inferior e 5 na parte superior) e mais 13 ramos de ervas próximos a ela.


Os mais atentos perceberam que as frases em latim Annuit coeptis e E pluribus unum possuem 13 letras.


A principal explicação para o número 13 é que representa as 13 colônias (Estados) que originalmente formaram os Estados Unidos, pois, tanto a pirâmide, como a águia com as flechas, fazem parte do grande símbolo dos EUA, criado pelo Congresso em 1782 justamente homenageando as 13 colônias que deram origem ao país.



O Olho ( que tudo vê)


É o símbolo mais misterioso da cédula. Acredita-se que seja Deus observando o novo Estado e a nova ordem. Supostamente por isso, existiria a frase In God we trust (“confiamos em Deus”).


In God we trust



Existem muitas lendas a respeito da origem desta frase. Uma delas diz que, durante a febre do ouro, muitos iam ao então selvagem Velho Oeste com o intuito de fazer fortuna nas minas. Na época, uma grande quantidade de diferentes títulos valores circulava pelo país. Quando uma pessoa, em um bar, resolveu pagar uma dose de uísque e um bife usando um desses títulos, o dono do local recusou-se a receber. Perplexo, o homem teria perguntado:

—Você não acredita na dívida? —Acreditamos em Deus, os demais pagam com dinheiro! Em inglês, a frase seria assim: In God we trust, all others pay cash.


Números romanos

A parte inferior da pirâmide traz uma cifra em algarismos romanos: MDCCLXXVI.

O número é o equivalente a 1776, ano em que os Estados Unidos se tornaram uma nação independente da Grã Bretanha , bem como Data da Fundação da Ordem dos Illuminati da Baviera.


Cruz

Se você observar bem os quatro cantos da parte de trás do dólar, verá uma forma parecida com uma cruz, que lembra também as pás de um moinho.

Alguns enxergam a Cruz de Malta, indício da famosa ordem de cavaleiros que foram expulsos da Europa por Napoleão e levados à América.


Deus Shiva


Na parte inferior da cédula, é possível distinguir uma figura com o cabelo preso, como se fosse um coque. Alguns supõem que seja uma imagem oculta do deus hindu Shiva, também conhecido como “Destruidor”.


Todas as notas têm 66,6 milímetros de largura

Se não levarmos em conta a fração de um milímetro, a conta dá certo. Afinal, o que você acha que esse número poderia significar? Algo especial?



FRENTE DA NOTA DE 1 DÓLAR

A letra tem relação com o banco específico da Reserva Federal (o Banco Central dos Estados Unidos) onde aquela cédula foi impressa.


Entre as letras estão “G” para Chicago, “F” para Atlanta, “B” para Nova York, “A” para Boston, “C” para Filadélfia, “D” para Cleveland, “E” para Richmond, “N” para St. Louis, “I” para Mineápolis, “J” para Kansas City, “K” para Dallas e “L” para São Francisco.



Outro detalhe na frente da nota: uma minúscula coruja, símbolo da fraternidade, que aparece no canto superior direito.


Illuminatis e Sionistas, são verdadeiramente judeus?

O reino de Edom.



De certa forma todos eles podem estar direta ou indiretamente envolvidos, mas na realidade muitas organizações ou grupos são apenas cortinas de fumaça inventadas pelos verdadeiros conspiradores, então, nesse artigo, Iremos, a partir de agora, nos aprofundar de forma a identificar de onde etnicamente surgiram os chamados “Illuminati”.


Vamos lã, apenas pesquisando as raízes históricas e bíblicas é que podemos identificar essa origem. Muitos tendem a culpar os judeus, acusando as linhagens Illuminati de pertencerem ao chamado movimento do sionismo judaico.


Conforme vimos nos dois artigos que eu publiquei (de propósito) anteriores a esse, sobre a origem de Jerusalém, o sionismo é um suposto movimento político e que por sua vez, também supostamente, defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel, conhecido como Eretz Israel.

Na verdade, este movimento não está atualmente ligado ao verdadeiro judaísmo, mas sim, ligado em crenças talmúdicas e não bíblicas; e que surge apenas no século XIX e foi impulsionado pelos Rothschilds (illuminati) e pela realeza britânica dps Windsors (Merovíngios illuminati) que no final da primeira guerra mundial conseguiram tomar posse do território palestino.

OBSERVAÇÃO DO AUTOR:


EU ESPERO PROFUNDAMENTE QUE VOCÊ TENHA LIDO OS ARTIGOS - "O que nunca te ensinaram nas escolas sobre o IMPÉRIO BRITÂNICO - PARTES 1 A 4", bem como os dois artigos sobre, A ORIGEM DE JERUSALÉM - Além de Jerusalém: Do Politeísmo ao Monoteísmo - parte 1 e 2


É FUNDAMENTAL QUE OS TENHA LIDO PARA ENTENDER O QUE SERÁ EXPOSTO A SEGUIR. ENTÃO, SUPONDO QUE VOCÊ JA TENHA LIDO TODOS ELES, VAMOS PROSSEGUIR !!!

O LINK DOS ARTIGOS SOBRE O IMPÉRIO BRITÂNICO ESTÃO NO COMEÇO DESSE ARTIGO E OS LINKS DOS ARTIGOS SOBRE JERUSALÉM, ESTÃO LOGO ABAIXO




A DECLARAÇÃO DE BALFOUR

Conforme vimos, a declaração de Balfour, se torna um documento comprobatório que mostra que em alguns pontos o judaísmo e o sionismo se confundem, mas em seu objetivo final, eles são bem distintos e até antagónicos.


O sionismo é na verdade, uma agenda política para capturar a área de Israel, e de fato, a agenda deles é governar o mundo a partir de Jerusalém, através de um plano profético e messiânico.


Há dois artigos que irão elucidar muito essa questão e que estão bem relacionada com questão do conflito RUSSIA x UCRÂNIA. Se não os leu ainda, PARE AGORA, leia-os e volte aqui a partir desse ponto para entender melhor essa questão.


Os artigos são:



ou seja, Isto acontece devido a razões religiosas e que de forma simples, digamos que o "messias" satânico quer se apresentar como salvador do mundo a partir de Jerusalém tentando agradar a judeus e muçulmanos e até a supostos cristãos, enganando a todos.


Duvida? Assista os 2 vídeos abaixo, apenas como exemplo, e conclua!


JUDEUS ENCONTRO LIDER MUÇULMANO

A notícia que a humanidade não viu, a mídia nunca ira divulga, vejam!





E este movimento vem então vindo a ser orquestrado por uma linhagem que desde há mais de 3000 anos, se infiltrou no povo judeu e desde lá tem o pleno apoio dos impérios Romano em diante. E que linhagens são essas?


Se você leu os artigos sobre Jerusalém e a sua origem, já entendeu que essa cidade foi uma criação de um processo místico religioso cananeu, vide mapa abaixo, que mostra as regiões dos seus reinos, sendo que ao sul, encontra-se o REINO DE EDOM.

A origem


Edom (hebreu : אֱדוֹם, Edom, ʾĔḏôm, "vermelho") é um nome dado a Esaú na Bíblia Hebraica, bem como à nação descendente dele, OU SEJA, os edomitas que foram um grupo tribal vizinhos de Judá ao sul, de língua semítica habitantes do Deserto de Negueve e do vale de Arabá do qual é hoje o sul do Mar Morto e vizinho ao Jordão.

Edom era o nome secundário ou a alcunha dada a Esaú, irmão gêmeo de Jacó (patriarca dos judeus) (Gên 36:1)
Foi aplicado a ele por ter vendido sua primogenitura em troca do cozido vermelho. (Gên 25:30-34)

Coincidentemente, Esaú, ao nascer, tinha cor bem avermelhada (Gên 25:25), e uma coloração similar predominava em partes da terra em que ele e seus descendentes habitaram mais tarde.

Assim, a nação de Edom é conhecida por ter sobrevivido aos séculos IX-VIII a.C., e a Bíblia o data muitos séculos antes desses. Provas arqueológicas recentes podem indicar uma nação edomita tão antiga quanto ao séc. XI aec.

A nação deixou supostamente de existir no decorrer das guerras judaico-romanas, mas o povo edomita se manteve a viver no meio dos judeus através de uma conversão forçada ou não, ao judaísmo, decorrendo dai, o processo pelo qual se deu origem a CRIPTOCRACIA (conversão de uma religião para outra, sem perder a sua religião de origem).


Inclusive, essa é uma pratica que eu mostro em outro artigo, 1666 - Sabbatai Zevi - O Cripto Messias que se converteu ao Islã durante o Tvrcicvm Imperivm - o link está abaixo:


Jacob Frank ( SUCESSOR DE SABBATAI ZEVI) disse a Adam Weishaulpt para fundar os Illuminati da Baviera. Os Rothschilds já estavam estabelecidos em poder e riqueza nesta época. Weishaulpt foi financiado pelos Rothschilds para formar os Illuminati, mas a instrução veio de Frank.
Como percebem, a narrativa das religiões, gira em torno de duas questões; a MESSIANICA e a PROFETICA !

OS ALEXANDRES ( EGITO ), OS HERODES (JUDEIA) e FLAVIO JOSEFO, são famílias JUDAICO ROMANAS, que prestavam serviços e muita influência politica, junto aos grandes impérios, dentre eles e principalmente, o IMPÉRIO ROMANO.

Segundo o historiador judeu Flávio Josefo em "Antiguidades dos judeus" por volta de 100 aec, João Hircano teria convertido os edomitas ao judaísmo, mas na verdade essa foi uma forçada e falsa conversão que apenas permitiu uma infiltração deste povo, entre as facções judaicas da época; os fariseus, os saduceus e os essênios.


Segundo narrativa bíblica, os edomitas eram descendentes de Esaú e Deus havia já advertido os judeus a não se misturarem aos edomitas, tanto que em Reis II 25, os edomitas ajudaram os babilónios a destruir o primeiro templo e sempre foram inimigos dos judeus.
Uma vez que Hircano “converteu” os edomitas contrariando as ordens de Deus, eles se tornaram influentes em Jerusalém, entre os religiosos judeus como com os escribas e fariseus e com sua astúcia e apoio infiltraram e ganharam até a confiança do governo romano, que dominava a região.


Herodes I, o GRANDE, o rei-cliente ROMANO do estado judaico que governou quando as terras da JUDEIA, após JOAO HIRCANO, era um edomeu. Aqui se vê como em menos de 100 anos, os edomeus infiltraram e dominaram os judeus conseguindo ainda por sua diplomacia política e ter o favor do império romano que dominava a região naquele período da historia.

Flavio Josefo, também sugeriu que muitos fariseus e pessoas influentes eram edomitas, tanto que eles usurparam as posições de topo de comando entre os judeus, mas secretamente, conspiravam e desejam o seu extermínio.

Na Bíblia, no livro do Apocalipse, é nos dado um alerta sobre os que se dizem judeus mas não são:

"Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo." Apocalipse 3:9

E é exatamente às linhagens illuminati que este trecho bíblico se refere, eles se dizem judeus mas não são, são sim edomitas.
Em resumo, desde o tempo dos IMPERADORES ROMANOS, que as posições de topo entre os judeus são ocupadas pelos edomitas, visto que, enquanto se chamam de judeus, eles são na verdade os piores inimigos do povo judeu, tendo inspirado e causado o holocausto, bem como diversos genocídios ao longo da história da humanidade ( IMPÉRIO BRITâNICO)

Os edomitas estão por trás dos movimentos aparentemente "judaicos" do comunismo, do fascismo, do ateísmo, do pensamento secular e do moderno sistema financeiro, tanto que o nome Rothschild (uma das mais poderosas famílias illuminati) significa "escudo vermelho" e "Edom" significa vermelho, isso não é uma simples coincidência.


Assim, Edom subverteu os judeus que se tornaram apóstatas e foram eles que posteriormente, com o apoio de Roma, inspiraram a criação do catolicismo romano como forma de monopolizar, corromper e controlar a expansão de qualquer rebeldia que se apresentava nessa altura como uma ameaça para o império romano.
E ainda hoje eles estão no controle mundial subvertendo e controlando todos os regimes políticos e religiosos do mundo em suas cúpulas com um único objetivo: trazer um novo MESSIAS e implantar a Nova Ordem Mundial.


As verdadeiras linhagens Illuminati, são Edomitas e vai todo o caminho até o topo, onde estas linhagens governam diretamente com os jesuítas que são quem controla o domínio espiritual da conspiração satânica. Os jesuítas respondem diretamente ao Papa Negro.


CONTINUA NA SEGUNDA E ÚLTIMA PARTE DESSE ARTIGO.



 

 







E ai, pessoal? Gostaram desse artigo?


Minha pagina no Instagram -- Aletheia Ágora em http://instagram/aletheia_agora


Adquira de forma avulsa, ou assinatura 6 edições bimestrais do ALMANAQUE ARQUEOHISTÓRIA em https://www.arqueohistoria.com.br/shop


Deixa seus comentários lá no Aletheia Ágora !!




FLAVIO AMATTI FILHO - PESQUISADOR - EQUIPE ARQUEOHISTÓRIA

















Obrigado pela leitura e até o próximo POST

FLAVIO AMATTI FILHO



Bibliografia, Fontes e Referencias


  1. Allgemeine Deutsche Biographie Vol. 41, p. 539.

  2. Ir para:a b Engel, Leopold. Geschichte des Illuminaten-ordens. Berlin: H. Bermühler Verlag, 1906.

  3. Ir para:a b van Dülmen, Richard. Der Geheimbund der Illuminaten. Stuttgart: Frommann-Holzboog, 1975.

  4. Ir para:a b Stauffer, Vernon. New England and the Bavarian Illuminati. Columbia University, 1918.

  5. Allgemeine Deutsche Biographie Vol. 13, pp. 740–741.

  6. Freninger, Franz Xaver, ed. Das Matrikelbuch der Universitaet Ingolstadt-Landshut-München. München: A. Eichleiter, 1872. 31.

  7. Hartmann, Peter Claus. Bayerns Weg in die Gegenwart. Regensburg: Pustet, 1989. 262. Also, Bauerreiss, Romuald. Kirchengeschichte Bayerns. Vol. 7. St. Ottilien: EOS Verlag, 1970. 405.

  8. Engel 25–28.

  9. Engel 33. Also, Allgemeine Deutsche Biographie Vol. 41, p. 540.

  10. Los Illuminati y el Priorato de Sion. La verdad en Angeles y Demonios y el Código Da Vinci, Massimo Introvigne, Página 41


תגובות


30b5d6ac-5e47-4534-a782-1fcb5b20ef80.jpg
  • YouTube
bottom of page